Libertas

 

Encontrei um pássaro

Com o olhar incrédulo!

(agonizante)

Teus pios ainda estridentes...

(a tua liberdade ateada pelos pés!)

 

Vivi a ânsia

De vê-lo ganhar novo vôo

E nova alma!

 

Não pude querer tua morte

Se o libertaria para a própria vida!

 

Agora...

Sobrara apenas o espaço

(somente)

E nele um peito

À espera de liberdade...

Enfim,

coloquei-o no ar

(lentamente)

E dei-o a liberdade...

Sem fim!

 

 

Elsio soares

na beleza das dunas

avermelhadas pelo sol

não se ver a brisa que alterna

só se vê a areia que se move

(lentamente)...

fazendo o tempo existir na gente

(plenamente)...

elsio

Agonia...

 

 

 

Atirei ao ar...

E um pássaro com o olhar

Angustiante

Ainda me fintara sôfrego...

(feri-o pela liberdade de tuas asas!)

(... mortalmente.)

 

Sofro no âmago:

Por ter perdido o teu vôo

E a tua alma!

 

Que posso querer da tua vida

Se o libertei para a própria morte?

 

Agora...

Sobrou apenas o teu canto...

Agonizante!

Que ecoa em mim...

(na minha mente!)

À procura da liberdade

Da liberdade...

Enfim.

 

 

Elsio soares

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Centro-Oeste, BRASILIA, ASA SUL, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Informática e Internet
Yahoo Messenger -



  <bgsound src="http://mediateca.do.sapo.pt/0014700.mid"> </html>