NINHO  DOS  SOLITÁRIOS

 

 

Minha alma

v  o  a

rente teu leito,

no espaço vago do penha

s

c

o

(Arde frio a dor do pouso...)

Eis que teu corpo também pássaro

foge da solidão,

onde minhas asas

amassadas ora afagam!!...

 

 

Élsio Américo Soares

 

 

TU

Passaste pela alameda

Onde eu agourado me trucidava...

Teus passos revoados de neblina

Respingaram-me na minha ferida.

E...

Louco

Hipnotizado

Segui-te no meu andar esguio

D’onde o bálsamo por onde passavas

Inebriava-me...

Sentir a pele molhada colar na brisa

E a mente do meu animal

Se ocupar com a vida...

Ah bela!...

Enfim domaste o ego da minha fera!

 

 

Élsio Américo

CÁRCERE

 

Precipia o olhar

No áspero sonhar de velas,

Os trôpegos passos

Enterro encalços...

Co’o véu negro

Vou aninhar no coalhar da cela,

Onde um cego

Sentinela

Me vela como águia,

Como se fosse uma ferra sem fôlego

E amassado feito pão do diabo!!

Elsio Soares

Tente ser,

que será uma poesia criminosa

(uma assassina tão misteriosa),

e fará de mim um réu condenado...

 

Tente primeiro poetizar teu crime,

ao seduzir-me no pecado mortal dos poetas...

 

Tente

daqui a cem mil anos

ou nesse instante,

ser minha fantasia eterna,

ser a virgem minha amada

ou ser: poesia do nada!

 

 

Élsio Américo

ANTI – CONCEPÇÃO

 

Tente poetizar teu crime

de ter me beijado a boca

ter sido tão amiga da minha alma

e me ter feito pecar todo o corpo...

 

Tente conscientizar o passado,

que me verá nu

feito ainda menino

aprendendo de ti

o que para mim é futuro...

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Centro-Oeste, BRASILIA, ASA SUL, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Informática e Internet
Yahoo Messenger -



  <bgsound src="http://mediateca.do.sapo.pt/0014700.mid"> </html>